“Brincadeira de criança, como é bom...”

........... melhor ainda quando esta brincadeira traz um jeito lúdico, com criatividade e aventura para os pequenos. Subir em árvores, em corda, balançar no pneu, mexer na terra, pé descalço, correr, esconde-esconde. Isto é “viver, e não ter vergonha de ser feliz...”






 Cristiane Gonçalves

Mercadão da cidade de Palmeiras

O mercadão de Palmeiras é uma construção histórica que ainda faz parte da vida da cidade. Ali ficam diversas barracas que funcionam na feira, todo o sábado. Além disto, há um mezanino onde funcionam alguns comércios e onde ocorrem reuniões promovidas pela prefeitura e outros órgãos públicos. 
 Cristiane Gonçalves

Opção para sombreamento natural

O uso de caramanchões é uma opção para sombreamento de quintais e áreas de convivência. Na região da caatinga, onde o clima é muito seco, a escolha de plantas nativas pode ajudar na implantação de caramanchões, já que, ao contrário de espécies de outras regiões, elas podem resistir melhor às agruras do clima. Nas fotos 1 e 2 é mostrado um caramanchão construído aproveitando trepadeiras nativas (uma espécie de Merremia, para quem gosta de botânica). As plantas foram conduzidas até estarem estabelecidas e depois a estrutura do caramanchão foi construída, embora o contrário também possa ser feito. Na foto 3 é mostrada uma muda da mesma trepadeira produzida por estacas. Para tanto, basta cortar um pedaço do tronco de uns 30 cm e planta-lo em um vaso. Após cerca de quatro meses, é possível replantar a muda para o solo. Depois de plantada, não há necessidade de regar a planta. 



 Cristiane Gonçalves

Uma das praças de Palmeiras


Legal é passar uma horinha sentada e observando as pessoas passando de lá para cá, alguns carros, caminhões engarrafando a rua estreita de Palmeiras. O que? Engarrafamento em Palmeiras? Claro! Também há, não só nas grandes cidades. Aqui, lugar turístico, Chapada Diamantina, também é mais comum ter engarrafamentos do que se pensa. Ainda mais em alta estação. Mas, voltando para a praça, estou eu aqui sentada, em um banco de praça, com “olhos clínicos” no movimento, nos acontecimentos, nos detalhes de algumas horas. E vejo crianças brincando, alguns idosos nas calçadas de suas casas sentados e jogando conversa fora (normal de interior). Alguém molhando o jardim, o movimento da rua, como um instantâneo do momento, e nada mais. 



Fotografia de Palmeiras


Para os fotógrafos de plantão, uma vista interessante de um beco na cidade de Palmeiras. Um tipo de corredor comprido, com as casas históricas e calçadas rústicas que a foto deu um efeito legal.  A sombra marcou o detalhe final. Não sei se é do agrado de todos, mas gostei deste efeito de luz.

 Cristiane Gonçalces

Coração que pulsa....



Sou um coração que pulsa

E em movimento

Consigo sentir

Tudo que esta ao meu redor

E vivo forte

E firme

E segura de mim

Acordo todas as manhãs e pulsando

Feliz da vida,

Vou aos afazeres

Não reclamo, não brigo, não sofro

Sinto o pulsar da vida

Da minha vida

Que pulsa, pulsa, pulsa...  E vivo

Ainda bem, coração.     
                                                         Cristiane Gonçalves    

Levantando acampamento

Escuridão da noite, uma lanterna acesa e contando historias para dormir. Dentro da barraca tudo bem escurinho, bem quentinho, legal. O lampião queimando, iluminando as noites estreladas e de lua minguante. Até amanhecer, o lampião queima.

E pela manhã, um friozinho das cinco horas. Que maravilha! Na caatinga, na Chapada Diamantina, em pleno mês de maio, acordar com este visual do céu... Uhaaauuuu! E, de volta para casa, com lembranças e milhares de fotos.



 Cristiane Gonçalves

Acampamento com a família

É bem legal quando o casal está envolvido com toda a logística de um acampamento. Fazer um programa, em família, diferente do tradicional.  Para isso, é necessário conhecer um pouco de acampamento, o que é interessante levar. Também é preciso saber como deve se comportar, principalmente para as crianças, para as quais tudo parece ser novidade.  Quando todos se envolvem, as crianças passam a colaborar para ajudar, considerando algo de grande importância e, ainda contribuem com os adultos em trabalhos pequenos e fundamentais dentro do camping.

No camping, a tranquilidade, a natureza, o ar puro, o compromisso com as tarefas, a diversão é muita e bem aproveitada... acordar cedo, com os pássaros cantando em sua barraca e tomar banho de cachoeira, fazer trilhas... desconectar-se dos celulares e aproveitar o que há! Viver o momento. É tudo de bom... acampar em família. 

 Cristiane Gonçalves

Reaproveitamento de água simplificado para irrigação

Quando se vive em áreas atendidas por sistemas de tratamento de esgoto, como acontece na área urbana de Palmeiras, o sistema resolve o problema dos dejetos produzidos pelas residências. Quando se vive em áreas rurais, porém, é necessário buscar solução para a água usada. Para os vasos sanitários, a melhor opção é a fossa séptica. Para a água usada nas pias e nos chuveiros, há diversas opções. A solução mostrada nas fotos foi adotada para reuso da água. O sistema é composto por uma série de caixas de passagem que levam os dejetos até uma caixa de gordura. Depois, a água passa por caixas com areia, pedras e plantas que fazem uma primeira filtragem. Posteriormente, a água passa por um filtro biológico com serragem, terra e minhocas. Após todo este processo, a água pode ser utilizada para irrigação.










Cerca viva na Caatinga

O uso de cercas vivas permite trazer seguranças às propriedades e contribui para o ajardinamento e reflorestamento. Mas, em ambientes muito secos, é difícil escolher plantas para este fim. Nas fotos são mostradas duas opções para regiões de caatinga: a primeira foto mostra o quiabento (Pereskia bahiensis), um tipo de cacto muito resistente e que é bastante utilizado para cercas vivas. A maior vantagem (e também sua desvantagem) é que produz cerca vivas praticamente intransponíveis em função de seus espinhos. Outra opção é usar a umburana (Commiphora leptophloeos), uma árvore muito frondosa por seu tronco peculiar e que, quando usada em cercas vivas, cria um efeito interessante, estas são frequentes na Chapada Diamantina. Uma boa pedida é pesquisar no local onde você vive plantas adequadas para a formação da cerca viva.  


Rara orquídea amarela da Caatinga

Uma flor da Caatinga, da Caatinga de altitude, entre 700 e 800 m acima nível do mar. Uma flor exclusiva da Chapada Diamantina. Uma orquídea, uma bela flor, rara, de uma espécie ameaçada de extinção. Esta é a Cattleya tenuis, que ocorre bem pertinho das trilhas de Palmeiras e da Kombinação camping, na região do entorno do Parque Nacional da Chapada Diamantina, Bahia.

 
                                                                                             Cristiane Gonçalves

As históricas ruelas de Palmeiras

Ruelas são ruas estreitas que existem principalmente em cidades históricas. Em Palmeiras, há diversas delas, além de becos. Muitas, com seus longos casarões históricos em esquinas, vários destes tomando grande parte do quarteirão. Outras, enfeitadas por conjuntos de casinhas menores padronizadas. É verdade que diversas delas têm necessidade de pinturas, e infelizmente os fios nos postes também se destacam nas fotos, mas mesmo assim, elas têm seu charme.   




                                                                                                           Cristiane Gonçalves

A história da cidade de Palmeiras estão nos casarões

Um aspecto muito legal da cidade Palmeiras, na Chapada Diamantina, são os casarões que ainda representam a sua história. Muitos casarões são considerados patrimônios e são tombados pelo IPAC (Instituto do Patrimônio Artistico e Cultural da Bahia). Eles têm uma beleza única. Na época do garimpo na região, pertenciam aos grandes barões do diamante que moravam na cidade.




                                                                                                   Cristiane Gonçalves