Corujinha no gesso .... está kombinado

A famosa corujinha dos anos 50 também vem Kombinando arte no gesso com um desenho da coruja que para muito quer dizer sabedoria...... Tal desenho foi feito utilizando placa de gesso reciclada para caracterizar uma arte diferenciada, simples e kombinando material reutilizado com a criatividade. Em futuras postagens Cris Freitas irá apresentar outros desenhos de sua autoria para apreciação.

``A namoradinha do fusca``

A Kombi foi lançada no Brasil em 1950 e pouco mudou desde então. Depois de 62 anos como um dos veículos mais vendidos no Brasil, a Kombi deixará de ser comercializada a partir de 2014. Nos últimos anos, a perua ficou parada no tempo. A velha Kombi, modelo saia e blusa, como é chamada no Brasil. Em Portugal, a perua é chamada de Pão de Forma. Na Alemanha, é Bulli, enquanto que nos Estados Unidos, Bus, e na Polônia, Papuga. Para alguns a Kombi é considerada a “namoradinha” do Fusca ...... “ESSE CARRO (CARA) SOU EU” . Atualmente, o novo fusca esta em alta, considerado um carro de luxo. Agora, a Kombi também pode ser considerada carro-casa de luxo (e de viagem) como muitos já utilizam. Fotos são apresentadas para dar um gostinho de vontade........ talvez um desejo de conhecê-la de perto e dar uma voltinha ou mesmo passar uma noite, ou mesmo o dia inteirinho na KOMBINAÇÃO CAMPING, em Palmeiras, breve.   Fotos retirada da internet. Ate à próxima noticia                                                                                                  Cristiane Gonçalves

kombinado a se divertir .....

Uma boa kombinação de acampamento na Kombi camuflada.
(foto retirada da internet)

fotos kombis

Um bom dia.......e para começar a sua semana...... fotos de Kombis.
(fotos retirada da internet)

Parabéns Palmeiras- Ba, 122 anos

Agora é a vez de Palmeiras,Chapada Diamantina-Bahia, no dia 15 de janeiro de 2013 fez aniversário. Parabéns a esta cidade que há 122 anos tem história...... e é nela que escolhi para viver com a minha família. Cidade histórica considerada um dos centros das Lavras Diamantinas, ainda conserva o Casario Colonial e muitas Riquezas Naturais, sendo bastante procurada pelos turistas do mundo todo. Palmeiras fica numa posição privilegiada em relação a outros atrativos da região, como Pratinha (25 km), Pai Inácio (23 km), grutas de Iraquara (de 15 a 30 km), Lençóis (50 km), Mucugê (66 km). Também fica próximo de Seabra (35 km), cidade regionalmente importante pelo seu comércio. A partir de Palmeiras, são, ainda, cerca de 160 km por estrada asfaltada até a cidade de Irecê, maior centro urbano regional, e ainda, fica a apenas 100m da estrada de acesso a Guiné, que fica a cerca de 40 km e dá acesso ao Vale do Pati, outra atração famosa na região. Cris Freitas

Natureza poeta

(......) ONTEM,
EU VI A NATUREZA
COM OS OLHOS DE CRIANÇA
DE PUREZA E AFEIÇÃO
VIA UMA SIMPLES FLOR ABRINDO-SE EM PLENO DIA
O SOL COMEÇAVA ACORDANDO OS PASSAROS QUE CANTAVAM EM DIVERSOS TONS
VIA A NATUREZA EM CADA LUGAR QUE PASSAVA
EM CADA BELEZA EM CADA PERFEIÇÃO
AS ÁRVORES QUE DÃO OS FRUTOS
A ÁGUA QUE MATA A SEDE HOJE,

NATUREZA QUE OS HOMENS PERSEGUEM
QUE NÃO A DEIXAM EM PAZ
NATUREZA QUE SE DESFAZ
AOS OLHOS DE TODOS NATUREZA PURA BELEZA
QUE FICA PARA TRAZ
MAGOAS E TRISTEZA
DOR E MUITAS FERIDAS.

Cris Freitas
  (verso feito em 1990 por Cris Freitas)

E hoje a Parque Nacional da Chapada Diamantina em chamas, ate quando.......

Definindo camping

Camping Um camping é um estabelecimento de barracas (ou tendas) com a finalidade de permanecer lá por um determinado tempo. Esse tipo de estadia, em um ambiente natural é bastante conhecido no mundo todo. Qualquer camping deverá ser acompanhando e legitimando de acordo com as exigências legais. Somente deve-se acampar em campings devidamente regulares e que contribuem com a preservação local. Entre os campistas, há varias formas de buscar o contato com a natureza. Além do acampamento em barracas, uma das formas mais valorizadas de campismo é o uso de veículos adaptados para servir de casa ou dormitório, os trailers, que são usados em muitos países do mundo, como referido acima. No Brasil, este tipo de campismo perdeu força com as restrições impostas pelo código nacional de transito. Apesar disto, ainda há uma parcela dos campistas que simpatiza com este tipo de acomodação. Dos veículos utilizados para o campismo, um dos destaques sempre foram as Volkswagen Kombi. Este veículo era largamente utilizado na época dos movimentos hippies, e após isto ganhou diversas adaptações para servir aos campistas. Umas das mais conhecidas eram produzidas pela empresa Karmann. Mais recentemente, a própria Volkswagen criou uma versão camping da Kombi brasileira exportada para a Holanda. Este tipo de veículo ainda está no imaginário dos campistas. Ate à próxima Cris Freitas

O nome Kombi

O nome Kombi vem do alemão Kombinationsfahrzeug que quer dizer "veículo combinado" (ou "veículo multi-uso", em uma tradução mais livre). O conceito por trás da Kombi surgiu no final dos anos 1940, idéia do importador holandês Ben Pon, que anotou em sua agenda desenhos de um tipo de veículo inédito até então, baseando-se em uma perua feita sobre o chassi do Fusca. Os primeiros protótipos tinham aerodinâmica terrível, porém retrabalhos na Faculdade Técnica de Braunschweig deram ao carro, apesar de sua forma pouco convencional, uma aerodinâmica melhor que a dos protótipos iniciais com frente reta. Testes então se sucederam com a nova carroceria montada diretamente sobre a plataforma do Fusca, porém, devido a fragilidade do carro resultante, uma nova base foi desenhada para o utilitário, baseada no conceito de chassi monobloco. Finalmente, após três anos passados desde o primeiro desenho, o carro ganhava as ruas em 8 de março de 1950. O grupo Brasmotor passou a montar o carro no Brasil em 1953 e a partir do dia 2 de setembro de 1957 sua fabricação - o que faz do veículo o primeiro Volkswagen fabricado no Brasil, e o que esta há mais tempo em produção. O Brasil é o único lugar no mundo onde o modelo ainda é produzido. A versão Standard veio para o Brasil inicialmente com a designação Kombi, refletindo a natureza multiuso desta versão em particular, que poderia ser utilizada como veículo de carga (sem os bancos) ou de passageiros/família (com os bancos). Posteriormente o nome acabou servindo para designar toda a linha no Brasil. A carroceria se manteve basicamente a mesma do modelo original, sendo que a versão vendida entre 1976 e 1996 era uma amálgama entre as "gerações" 1 e 2 da Kombi alemã, única no mundo (como basicamente toda a linha "a ar" da Volkswagen do Brasil). A versão pós 97 na verdade é praticamente o mesmo modelo produzido na Alemanha entre 1972 e 1979 (T2b, Clipper), com porta lateral corrediça, tampa do porta malas mais larga, redução do número de janelas laterais para três em cada lado, além de teto mais elevado, única alteração verdadeiramente "original" feita nessa ocasião. Em dezembro de 2005 ocorreu a mais recente modificação implementada pela marca, com adoção de motorização refrigerada a água e painel semelhante aos automóveis "de entrada" da marca (Gol e Fox). A mudança de motorização, para se adequar aos novos padrões brasileiros de emissões, selou, de forma discreta, o fim do motor boxer refrigerado a ar, que impulsionou vários Volkswagen durante mais de setenta anos. (texto retirado na internet).

conceito do campismo

O campismo nasceu da exigencia do homem, em questão do abrigo e da proteção contra clima, tempo e animais. Historicamente a atividade nasceu na antiguidade, em expedições militares, onde tropas completas se amparavam em tendas de tecidos e peles animais. A prática ganhou essência educacional em 1860, ao ser instalada como processo de ensino infantil, até que Baden Powel, em 1908, concebeu o escotismo (ou escoteirismo), espalhando-se pela Europa, principalmente no período pós guerra mundial. Quando os grandes centros urbanos industriais começaram a crescer, veio a necessidade das pessoas fugirem e procurarem locais com grande contato com a natureza. O campismo tornou-se essencialmente turístico e levou à criação de diversas associações. A maior delas é a Federação Internacional de Campismo e Caravanismo (FICC) com sede na Suíça. No Brasil começa a ser implantado em 1910, pela marinha de guerra, que trouxe o escotismo para o país. Até a década de 1960 o campismo era praticado de forma selvagem e somente em barracas, quando em 1964 surge a primeira fábrica de trailers do Brasil – A Turiscar – com a necessidade de fabricar um equipamento que pudesse oferecer grande praticidade e rapidez na montagem e desmontagem do acampamento. Após inúmeras dificuldades a produção, ganhava terreno somado às muitas outras fábricas que nasciam principalmente nas regiões sul e sudeste. Não demorou muito para que se unisse o veículo e o trailer a um equipamento só. Os motor-homes, juntamente com os trailers, cruzavam as estradas do Brasil e eram instalados nos campings que a cada ano se multiplicavam.(Texto retirado da internet).

Kombinação Camping


 SENHORAS E SENHORES, aqueles apaixonados por kombi, viagens, aventuras, turismo, ecologia, alem de tranquilidade e qualidade ......  

Em breve na cidade de Palmeiras, Chapada Diamantina - Bahia um novo ambiente de FERIAS. Um camping onde ha KOMBINAÇÃO de custo e qualidade e KOMBINA com o seu gosto. Mais informações posteriormente.
att.
Cristane Gonçalves